Parashá Hayey Sarah

(A vida de Sarah)

"Parashá" (Estudo Semanal) – "Hayey Sarah – A vida de Sarah – Gen. 23.1 – 25.18

"Haftará" - 1 Reis 1.1 – 31

Nova Aliança – Mat. 8.19 – 22 + Lucas 9.57 – 62

 

Nesta "parashá" tentaremos ampliar um pouco os nossos comentários justamente no episódio cuja narrativa está delimitada pelos versículos 2 a 9 do capitulo 24.

 

Todos conhecemos muito bem esse episódio, no qual Abraão delega ao servo "que estava incumbido de tudo o que Abraão possuía" (Vers.2) a responsabilidade de uma longa viagem – naquela época não isenta de sérios perigos – para procurar uma esposa para o seu filho, entre as tribos da qual a tribo de Abraão era originaria, lá na Mesopotâmia.

 

A primeira lição que recebemos nesta "parashá" é muito simples e muito clara – uma mensagem de muita importância não pode ser enviada utilizando qualquer pessoa, deve ser enviada através de alguém de plena confiança, alguém muito sério e responsável.

 

Abraão está enviando uma mensagem com esse seu "mordomo" realmente importante – eu, Abraão, originário da vossa tribo, agora chefe de uma tribo bem forte e com muitos bens, afirmado em terras longínquas, estou procurando uma esposa digna do meu filho, meu herdeiro...

 

Em outras palavras – a importância da mensagem se reflete na importância do mensageiro...

 

Se tomamos essa lição no seu contexto espiritual – podemos então nos orientar melhor nos Livros da Bíblia, e simplesmente analisando a mensagem da Nova Aliança, não é difícil chegar à conclusão de que talvez o Livro mais importante da Bíblia, com todos os desafios que nos traz na sua interpretação, é justamente "Revelação" (Apocalipse) ... que se inicia com a mensagem, muito clara, que diz "A Revelação de Yeshua, o Messias, a João..."

 

A IMPORTANCIA DA MENSAGEM SE REFLETE NA IMPORTANCIA DO MENSAGEIRO...

 

A segunda parte, também muito interessante e muito importante, trata da cerimonia do juramento...

 

"Coloque a sua mão sob a minha coxa" – à primeira vista, uma cerimônia diríamos quase que folclórica, primitiva, mesmo cómica ou ridícula, dizem alguns...

 

Desafio a cada um dos que leem estas linhas a tentar realizar esse compromisso físico – e vão descobrir, para sua surpresa, que é muito difícil retirar a mão presa sob a coxa de uma pessoa, inclusive de si mesmo...

 

Parece fácil, mas não é...

 

Esse ato tão simples e ao parecer tão absurdo, possui uma simbologia também muito clara e definida – um compromisso sério, uma responsabilidade importante que assumimos, NOS FAZ, AUTOMATICAMENTE, PRISIONEIROS DA NOSSA PALAVRA, SUJEITOS A CUMPRIR O NOSSO JURAMENTO.

 

Aquele que assumiu a responsabilidade de levar a mensagem, apenas ficará livre do seu juramento depois que transmitir a mensagem fielmente (Cap.24, vers.41)...

 

E devemos então nos perguntar neste Shabat - cada um de nós – estamos verdadeiramente transmitindo a mensagem, estamos realmente cumprindo o juramento, a responsabilidade que assumimos, de ser os mensageiros da Palavra?

 

Shabat Shalom!

 

Rabino Yehuda Hochmann (Ben Haim)

 

Beer Sheba, Deserto do Neguev, Israel

SOBRE NÓS
LOCALIZAÇÃO

Ligar (75) 3421-9547

 

Avenida Dr. Dantas Bião, 759, Alagoinhas Velha

Alagoinhas - Ba

 

tphesedh@hotmail.com 

CONECTE-SE

© 2018 por Tabernáculo Profético Hesedh.